sábado, 26 de março de 2011

Arquivo: definição, função, tipos (Ionara, Isadora, Rúbia)


Definição 
Antigamente, o arquivo era conceituado como um depósito de documentos e papeis de qualquer espécie, tendo sempre relação com os direitos das instituições ou indivíduos. Surge então a idéia de arquivo administrativo e arquivos históricos.A conceituação moderna define arquivo como um “conjunto de documentos oficialmente produzidos e recebidos por um governo, organização ou firma no decorrer de suas atividades, arquivados e conservados por se e seus sucessores para efeitos futuros”. Segundo o autor (SOUZA, 1950, apud PAES, 2004, p. 19). O termo arquivo pode também ser usado para designar: 
· conjuntos de documentos; 
· móvel para guarda de documentos; 
· local onde o acervo documental devera ser conservado; 
· órgão governamental ou institucional cujo objetivo seja o de guarda e conserva a documentação ; 
· títulos de periódicos – geralmente no plural virgula devido a influência inglesa e francesa
Função A função básica do arquivo é tornar disponíveis as informações contidas no acervo documental sob sua guarda. 
Para que os arquivos possam desempenhar suas funções, torna- se indispensável que os documentos estejam dispostos de forma a servir ao usuário com e precisão e rapidez. A metodologia a ser adotada devera atender as necessidades da instituição a que serve, como também a cada estágio de evolução por que passam os arquivos.
Tipos de arquivos
Essas fases são definidas por Jean-Jacques Valette (1973) com as Três Idades do Arquivo: corrente, intermediário, permanente.
Arquivo de 1ª idade ou corrente: constituído de documentos em curso ou consultados frequentementes, conservados nos escritórios ou nas repartições que os receberam e os produziram ou em dependências próximas de fácil acesso.
Arquivo de 2ª idade ou intermediário: constituídos de documentos que deixaram de ser frenquentemento consultados, mas cujo órgãos que os receberam e os produziram podem ainda solicitá – los, para tratar de assuntos idênticos ou retomar um problema novamente focalizado. Não há necessidade de serem conservados próximos dos escritórios. A permanência dos documentos nesses arquivos é transitória. Por isso, são também chamados de “limbo” ou “purgatórios”.
Arquivo de 3ª idade ou permanente: constituídos de documentos que perderam todo valor de natureza administrativa, que se conservam em razão de seu valor histórico ou documental e que constituem os meios de conhecer o passado e sua evolução.
A cada uma dessas fases corresponde uma maneira diferente de conservar e tratar os documentos e, consequentemente, uma organização adequada.
Referência
PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. 3 ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2004.
((•)) Ouça este post

7 comentários:

  1. Ionara, Isadora e Rúbia o que vocês querem dizer com:"Quando estes já não atendiam mais a certas exigências, eram transferidos para museus e bibliotecas. Surge então a idéia de arquivo administrativo e arquivos históricos"? Favor mostrar o autor que fez tal afirmativa

    ResponderExcluir
  2. Vocês não fizeram as alterações no post, que pena!

    ResponderExcluir
  3. Vir nesse blog por recomendação,muito bom mesmo,fiquei feliz por não perde meu tempo,eu tava precisando de grampo de celular e me recomendaro esse aqui http://www.espiaosip.com.br/celular-espiao.html sera que é bom?alguem ja ouvi falar?abraços,e parabens pelo blog

    ResponderExcluir
  4. Muito bom artigo, nossa empresa de gestão de documentos busca cada vez mais melhorar o processo de arquivamento e assim buscamos artigos como esse. http://www.digitalizei.com.br

    ResponderExcluir
  5. muito bom este blog gostei deu para entender as funcoes basicas dos arquivos e sua classificao

    ResponderExcluir
  6. alguem me sabe dizer como caraterizar as funcoes do arquivo??
    o mais rapido possivel, ficaria muito agradecido se alguem me ajudasse

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho uma skin de m4 no cs go

    ResponderExcluir